sexta-feira, 18 de junho de 2010

Primeira Crônica.

O Tempo

Lá estava eu em mais uma de minhas aulas de inglês, sentado na minha cabine preferida olhando as pessoas passarem, algumas me olham com uma cara de desprezo outras simplismente ignoram. Já gastei muitas horas observando as pessoas, vendo o que elas faziam da vida delas, como se eu não tivesse uma vida para cuidar também, era apenas um mero seguidor da filosofia de que é melhor aprender pelos erros dos outros.
Mas não consigo deixar de me perguntar "O quê eu estou fazendo da minha vida ?!" mesmo que seja bem mais conveniente ficar parado tentando entender o que as pessoas fazem de suas vidas isso não é justificativa para meu aparente descaso com o que hei-de fazer da minha.
E refletindo sobre o que eu faço do meu tempo penso que se eu pudesse voltar atrás faria um uso bem melhor dele, e talvez daqui a algum tempo eu volte a dizer isto, e então começo a me encorajar a tornar o meu tempo útil.
E além do mais, como vamos aprender a acertar se nunca erramos? Isso me encoraja a tentar fazer com com que meu tempo deixe de ser apenas momentos monótonos marcados por um relógio velho e passe a ser algo um pouco mais significante.

Um comentário:

  1. hm, mas se é capaz de viver e observar os outros.
    E bom, como não quero parecer A Psicológa, basta apenas dizer que está no rumo certo.
    E claro, continue a postar ;D

    ResponderExcluir